Temp.: 16 °C   |   Vento: 11.27 km/h
Procurar
UM TRAÇADO ORIGINAL
PARA TODOS OS AMANTES DO GOLFE


Campo
O Montebelo Golfe, a dez minutos de Viseu, enquadrado pelas serras da Estrela e do Caramulo, afigura-se como um golfe de montanha numa paisagem de sonho. Inaugurado com dezoito buracos em Setembro de 1997, teve uma expansão de mais nove em Junho de 2007, constituindo um verdadeiro desafio para todos os graus de experiência golfista num cenário de 200 hectares composto por pinheiros, carvalhos e pela predominância do tojo e da urze, tradicional vegetação rasteira.

O layout do campo e o design dos buracos foram concebidos tendo em atenção a relação entre as características dimensionais e a morfologia do terreno onde estes se inserem, por forma a harmonizar e melhorar a componente paisagística e ambiental. Uma ambiência golfista que tem sido referenciada por diversos especialistas, sendo, inclusive, referida a similaridade do complexo com o de Gleneagles, na Escócia, e Woburn, em Inglaterra.

O Montebelo Golfe concentra num ponto de distribuição, localizado no centro do campo, várias áreas funcionais, as quais constituem os elementos básicos do empreendimento, nomeadamente as partidas dos buracos nº 1, 10 e 19, e as chegadas dos buracos nº 9, 18 e 27, além dos espaços específicos destinados ao treino: driving range, pitch & put, bunkers shot, putting green, academia, e ainda complementarmente, os imovéis do clube de golfe e do restaurante associado.


VER BURACOS
  • BURACO 1
    Este buraco, corresponde ao início de todos os percursos, pelo que os "tees" deste buraco, se situam perto do "club house" e junto ao "putting green" e ao "driving range".

    Um driver e um ferro médio para o "green" com uma entrada estreita entre dois montes com bunkers do lado direito e na traseira de um "green" em formato de xícara.
  • BURACO 2
    Estamos perante o buraco mais extenso de todo o campo, um par 5, que realça integralmente as características de montanha do campo.

    Depois de uma tacada de saída por cima de um vale, incluindo a passagem de um fio de água chega-se ao cimo do monte.

    A segunda tacada é jogada ou curta, ou passando por cima de uma pequena elevação natural em que estão inseridos três "bunkers", desfrutando-se de uma magnífica vista sobre a Serra do Caramulo no horizonte.

    A terceira pancada é um ferro curto ou um "pitch" para um "green" em forma de 8 com um distinto "Punchbowl" na rectaguarda.
  • BURACO 3
    Este buraco, sendo dos mais pequenos, com 187 m no percurso de competição, é caracterizado por o "green" se situar numa pequena colina.

    Um buraco curto para um "green" elevado, entrando numa colina e descaindo para a direita com um grande "bunker" do lado direito frontal e outro à esquerda traseira.
  • BURACO 4
    Numa extensão máxima de 295 m, par 4, este buraco apresenta como principal característica uma elevação situada no percurso.

    Um buraco "drive & pitch" que dá a possibilidade de arriscar um drive cego por cima do monte ou de jogar sensatamente para o cimo do monte e depois jogar uma aproximação mais comprida para um "green" bem protegido por "bunkers".
  • BURACO 5
    Estamos na presença do buraco de par 4 mais extenso do campo.

    Sendo o mais longo par 4 do campo ostenta dois "bunkers" à direita a uma distância de drive seguido de uma longa tacada com "bunkers" em frente e ao lado do "green" que se inclina ligeiramente para baixo, em direcção a uma zona com carvalhos numa zona imediatamente por detrás do "green".
  • BURACO 6
    Distinto par 4 em que predominam as árvores e as manchas de água.

    Um drive sobre um lago e um ferro médio para um "green" sem "bunkers", mas guardado por árvores e por uma ribeira que corta o "fairway" antes do "green".
  • BURACO 7
    Estamos na presença de um dos buracos mais extensos, com um comprimento de 493 m, par 5, dominado pela presença de um fio de água.

    Um buraco comprido, jogado ao longo de um vale, com uma ribeira que deve ser atravessada com uma segunda tacada. A ribeira corre ao lado do "green" e está presente pela esquerda do percurso ao longo da maior parte do buraco.
  • BURACO 8
    Par 3, com um comprimento de 192 metros, em declive e entalado entre uma encosta e a mancha verde que protege o edifício da manutenção e o "driving range".

    Um buraco curto para um "green" receptivo mas deslizante, ligeiramente mais alto que o "tee", guardado por dois profundos "bunkers" à frente e por uma ribeira à esquerda.
  • BURACO 9
    Buraco com 290 metros e de par 4, marcante do final do primeiro percurso, é caracterizado pelo "dogleg" e pelo declive da sua subida ainda mais dificultada pelos "bunkers" envolventes do "green" que se situa perto do ponto mais elevado do campo e próximo do club house.

    É um buraco curto, requerendo uma tacada de "tee" precisa, seguida de um "pitch" para um "green" elevado e muito protegido por "bunkers".
  • BURACO 10
    A sua localização no ponto mais elevado do campo confere-lhe um cariz sobranceiro sobre todo o campo e paisagem envolvente, que o torna único em todo o campo.

    Um curto par 5 com um "fairway" largo para o drive, mas a requerer uma muito precisa 2ª tacada em declive descendente, seguida de um "pitch" para um pequeno "green" com um degrau.
  • BURACO 11
    337 m numa das zonas de maior altitude do campo, par 4, situado ao longo de uma pequena encosta e com uma envolvente de rara agradabilidade.

    Um drive e um ferro médio para um "green" guardado por dois profundos "bunkers".

    Um ferro longo do "tee" pode colocar o jogador numa melhor posição.

    Este buraco embora na dominante da Serra da Estrela tem um fundo com lindas vistas sobre a Serra do Caramulo.
  • BURACO 12
    Com os seus 175 metros este Par 3 é uma referência deste golfe de montanha, podendo-se dizer que constitui a alma do campo pelas suas características físicas e pela própria componente paisagística ímpar que o envolve.

    Provavelmente o buraco mais memorável do campo.

    Um par três comprido a descer cerca de trinta metros do "tee" para o "green" com um "bunker" recipiente à esquerda e um lago por detrás.
  • BURACO 13
    Buraco com 378 metros é um par 4 com especiais dificuldades originadas pela morfologia do terreno.

    Um "dogleg" que necessita de um "drive" e de um ferro longo ou médio, para um "green" situado entre e por detrás de duas pequenas elevações cobertas de pinheiros.

    Os "bunkers" à frente criam uma ilusão de óptica e o "bunker" à direita talvez seja um dos mais fundos da Europa.
  • BURACO 14
    Par 4 com um comprimento de 350 metros.

    Um buraco de comprimento médio com uma área de vegetação natural a ser ultrapassada na segunda tacada para um "green" elevado com "bunkers" à esquerda.
  • BURACO 15
    Buraco com 380 metros é um par 4 com um desenho de especial dificuldade introduzida pelo forte "dogleg" que o caracteriza.

    Sendo um longo buraco com "dogleg" muito acentuado onde o comprimento do drive é importante, também a segunda tacada, com um ferro longo, tem de ser bem dirigida por entre "bunkers" à direita e à esquerda.
  • BURACO 16
    Com o comprimento de 402 metros este par 4 é um dos ex-libris do campo ao incluir um sistema de lagos em cascatas sucessivas.

    Um par 4 comprido e descendente que é um verdadeiro teste.

    A segunda tacada tem de ser jogada sobre um lago, evitando uma grande elevação coberta de pinheiros à esquerda para um "green" enclausurado num vale.
  • BURACO 17
    Um buraco com apenas 161 metros, o mais curto do campo, é um par 3 espectacular partindo de um "tee" integrado sobreelevado numa encosta e suportado por um muro de pedras da região, tendo adicionalmente alguns obstáculos naturais constituídos por planos de vegetação e árvores.
  • BURACO 18
    Buraco com 496 metros é o mais longo deste segundo percurso e o segundo mais extenso de todo o campo, par 5, um "dogleg" que termina num anfiteatro natural junto ao club house.

    Um comprido e ascendente buraco a pedir um drive certeiro e uma segunda tacada para um ponto de viragem. A terceira tacada é jogada para um "two tiered green" fortemente defendido por "bunkers".

    Este "green" é rodeado em três dos lados por uma colina em forma de anfiteatro, com o clube na rectaguarda e vista da Serra da Estrela.
  • BURACO 19
    Buraco com um dogleg à esquerda. O drive deve ser colocado á esqueda do bunker situado do lado esquerdo do fairway.

    Deve ser um shot com alguma precisão devido ao out-of-bounds dos dois lados do fairway.

    Fazer um segundo shot com uma madeira 3/5, e daí um approach ao green, difícil devido à sua ondulação.

    À direita do fairway, depois do dogleg também é out-of-bounds.
  • BURACO 20
    Buraco relativamente curto, com dois bunkers, um frontal e outro do lado esquerdo do green. Buraco difícil para um jogador médio.

    Se falhar é mlehor que o seja à direita devido ao out-of-bounds do lado esquerdo.

    Jogue um ferro médio.
  • BURACO 21
    Buraco não muito difícil, com fairway largo e ligeiramente a suber e um ligeiro dogleg á direita a cerca de 100m do green.

    Apontar o drive ao meio do fairway jogue um ferro médio e um pitch ao green.
  • BURACO 22
    Buraco fácil, o mais curdo do percurso, todo a descer, defendido por dois bunkers à frente do green. Jogar um ferro curto.
  • BURACO 23
    Buraco com dogleg à direita, com um green elevado e bem protegido por dois bunkers frontais.

    Aponte ligeiramente à direita do fairway e jogue um ferro médio/curto ao green.
  • BURACO 24
    Buraco com um fairway estreito, não muito comprido e com um ligeiro dogleg à direita. Tem três bunkers, um atrás do green e outros dois antes, do lado direito.

    Apontar o drive ligeiramente à direita, pois o terreno descai para a esquerda, madeira 3/5 e approach ao green.

    Cuidado com o shot ao green, pois logo atr´sa deste existe um lago.
  • BURACO 25
    Buraco difícil, devido ao lago antes do green, sendo este também difícil.

    Jogar um ferro comprido.
  • BURACO 26
    Buraco direito, ligeiramente a subir, com um green elevado e defendido por dois bunkers frontais, um de cada lado do green.

    Jogar drive ao meio do fairway, pois tem dois bunkeres, um de cada lado e um approach ao green.
  • BURACO 27
    Buraco relativamente fácil, ligeiramente a descer, com um dogleg à esquerda e com uma rigueira.

    Jogar uma madeira 5 para antes da rigueira, a direito, e um approach ao green.
 Federação Portuguesa de Golfe    European Tour    PGA Portugal    Carlsberg    Turismo do Centro    Câmara Municipal de Tondela
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Youtube
PRIME Grupo Visabeira
© 2017 GRUPO VISABEIRA - Todos os direitos reservados.

Em caso de litígio o consumidor pode recorrer a uma Entidade de Resolução Alternativa de Litígios:
CNIACC – Centro Nacional de Informação e Arbitragem de Conflitos de Consumo - www.arbitragemdeconsumo.org
Mais informações em 'Portal do Consumidor' – www.consumidor.pt